EventosRH

A Importância da Cordialidade em Entrevistas de Emprego

Por: Paulo Pereira   13/07/2011 - 08h55m


Siga-nos: Siga-nos no Linkedin  Siga-nos no Facebook

Em seus primeiros contatos com o entrevistador faça-os de maneira calma e tranqüila. Nada de cara amarrada, ainda que tenha tido motivos ou aborrecimentos para agir como tal.
 
Entre de cabeça erguida e altiva, continue da mesma maneira durante a entrevista e, principalmente, saia de cabeça do mesmo jeito que entrou, demonstrando satisfação pela oportunidade, mesmo que possa ter sentido alguma rejeição preliminar ou que o processo possa estar se encerrando naquele momento para você.
 
Lembre-se que a iniciativa dos cumprimentos deve partir de quem o recebe, mas você pode complementá-los, conforme a situação e contexto, usando sua criatividade e "ganchos" percebidos. Mas se o entrevistador não tomar a iniciativa de recebê-lo e você for conduzido até a presença dele pela secretária ou algum assessor, tome a iniciativa dos cumprimentos quando adentrar a sala.
 
Um rosto alegre ou sorriso, transmitindo entusiasmo, é sempre um recurso que facilita a aproximação, mas não se comporte com exagerada intimidade como se fossem amigos íntimos de longa data. Demonstração de muita intimidade entre pessoas desconhecidas, em especial em situações de entrevistas, soam falsas, quando não deliberadamente e exclusivamente interesseiras e só para o momento.
 
O aperto de mão não pode ser do tipo displicente, com as pontas dos dedos, e nem daqueles que desarrumam o penteado da pessoa e transmitem falsa satisfação. Abraços e beijinhos, nestas ocasiões, só se forem pessoas amigas.
 
Quanto ao pronome de tratamento, tanto pode ser usado o estilo formal (Sr. ou Sra.) ou informal (você). Se for pessoa que aparenta ter mais idade que você, o correto é usar o formal, a menos que seja por ele liberado.
 
Por mais objetividade que se queira dar a uma entrevista, sempre haverá a chance de introduzir algum assunto que sirva para "quebrar o gelo" e diminuir a tensão e nervosismo eventualmente existentes no início da entrevista.
 
Normalmente um bom entrevistador sabe como utilizar deste expediente. Pode ser qualquer assunto, observação ou comentário de qualquer natureza, mas que tenha a capacidade de prender o interesse e gerar comentários pelas partes. Se o entrevistador não o fizer e der alguma chance para você fazer, faça-o você mesmo.
 
Grave o nome do entrevistador ou dos entrevistadores. Nunca esqueça o nome deles e muito menos os troque. Procure, durante as entrevistas, chamá-los pelo nome - sempre que possível. Essas providências só irão ajudá-lo.
 
Procure manter um clima de cordialidade durante toda a entrevista, evitando estabelecer polêmica, discussão, argumentação e comentário desconfortantes.
   
    Autor: 
 

Paulo Pereira, Diretor Presidente da Eventos RH
Autor do livro Profissionais & Empresas - Os Dois Lados de Uma Mesma Moeda no Mercado de Trabalho, Editora Nobel.


clique aqui.
 




Siga-nos: Siga-nos no Facebook  Siga-nos no Linkedin
 Cadastre-se para receber nossos informativos.     Cadastre também sua empresa.